Custos logísticos na importação: como reduzi-los na sua operação?

Se você é importador possivelmente já se perguntou como reduzir os custos logísticos da sua operação de importação, afinal o atual cenário do setor internacional tem revelado muitos desafios econômicos. Quando o assunto é Comércio Exterior, a redução de custos é uma temática que está sempre presente nas reuniões de planejamento. Isso porque muita articulação e ações coordenadas para alcançar este objetivo tão almejado são necessárias, já que o assunto afeta muitas áreas da empresa.

Custos logísticos na importação: como reduzi-los na sua operação?

Custos logísticos na importação: como reduzir?

Se você é importador possivelmente já se perguntou como reduzir os custos logísticos da sua operação de importação, afinal o atual cenário do setor internacional tem revelado muitos desafios econômicos.

Para entender como isso é possível não deixe de ler as próximas linhas, já que preparamos um compilado de boas práticas inspiradoras que deixarão você muito mais seguro na hora de fechar o orçamento da sua próxima importação.

Certamente você terá ótimos insights depois da leitura deste material.

O que são custos logísticos na importação

De modo geral, custos logísticos são despesas que fazem parte da entrega de um produto até a porta do importador.

Por esta razão a expressão door to door é amplamente utilizada no meio logístico, pois além de abranger o transporte do produto comercializado, gastos com custos aduaneiros, impostos e, em alguns casos, operações de distribuição devem ser levados em conta. Até porque estas etapas são imprescindíveis para viabilizar o recebimento de uma importação.

Exemplos de custos logísticos na importação

Confira a seguir quais são os principais custos logísticos que compõem uma operação de importação:

Impostos

Não é novidade que a incidência de impostos na importação é algo que chama a atenção e, muitas vezes (se não for bem planejada), estas despesas podem inviabilizar a importação como um todo. Além do Imposto de Importação (II) existem outros cinco tributos devidos nesta operação. São eles:

  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS); e
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Taxa Siscomex

A Taxa de Utilização do Siscomex é de R$ 115,67. Ela é cobrada porque para importar é preciso utilizar o Sistema SISCOMEX e, portanto, ela serve para a sua manutenção. Em resumo, a cada Declaração de Importação (DI) registrada o importador deverá arcar com essa despesa, somada a eventuais valores específicos cobrados por adição.

Manuseio

A tão famosa taxa de manuseio ou handling fee é o tipo de custo logístico que, se não for bem analisada no momento da contratação do frete, poderá gerar muita dor de cabeça, pois o seu valor varia de acordo com o tamanho da carga.

Pode parecer simples, mas o simples fato de remover uma carga de um terminal para outro dentro do porto ou do aeroporto representa custo. Isso porque um profissional com maquinário especializado (empilhadeira, transpallet etc.) se dedicará a este fim, o que demanda mais um dos custos logísticos na importação.

Nesse sentido, cabe lembrar que as embalagens devem ser da melhor qualidade, já que o intenso manuseio pode vir a danificar o produto e isso também pode render despesas e muita burocracia na hora de nacionalizar a sua importação.

Armazenagem

O free time nada mais é do que uma janela de tempo referente ao empréstimo do contêiner. Esse período pode variar bastante, pois cada agente de carga desenvolve um tipo de negociação com o armador, mas não costuma ser superior a 40 dias.

Basicamente, este é o tempo que o importador deverá observar para nacionalizar, transportar, descarregar e devolver o contêiner ao armador.

Quando o free time expira a armazenagem é cobrada em formato de diária e o nome técnico para cobrança se chama demurrage.

Distribuição

Se você não conta com espaço para alocar a mercadoria, certamente vai precisar alocar recursos financeiros para guardá-la em algum lugar.

Os CLIAs (Centros Logísticos Industriais Aduaneiros) são locais específicos que possuem amplo espaço para movimentação de contêineres e profissionais treinados para oferecerem soluções logísticas personalizadas, funcionando como Entrepostos Aduaneiros de Zona Secundária.

Como reduzir custos logísticos na importação?

Pois bem, quando o assunto é Comércio Exterior, a redução de custos é uma temática que está sempre presente nas reuniões de planejamento. Isso porque muita articulação e ações coordenadas para alcançar este objetivo tão almejado são necessárias, já que o assunto afeta muitas áreas da empresa.

Por este motivo elaboramos algumas dicas para que você, importador, tenha sucesso na redução dos custos logísticos. Acompanhe:

Identifique quais os fatores que mais pesam na operação

Embarques internacionais podem ser encarados como operações logísticas complexas, pois envolvem muitos processos que dependem de fornecedores distintos.

Saber identificar quais os fatores que mais pesam em cada operação não é tarefa fácil, já que muitas vezes multas podem compor as despesas de determinadas operações.

Por este motivo, ao final de cada operação é de bom tom aplicar uma das técnicas da metodologia ágil, a cerimônias de retrospectiva.

Basicamente, uma cerimônia de retrospectiva consiste em coletar dados, gerar insights e decidir o que fazer com os pontos críticos identificados.

Obviamente, esta é uma atividade que faz parte do planejamento central do time responsável pela contratação do frete, mas contará com a colaboração de muitos atores de outros times envolvidos.

O objetivo desta prática é trazer clareza às áreas envolvidas de forma a evidenciar quais são os produtos prioritários.

Sem esta clareza corre-se o risco de alocar recursos financeiros para embarques que não terão tanta representatividade para a estratégia global da empresa e podem resultar, inclusive, em conflito entre as áreas.

Invista na gestão de estoque

Esta é uma prática que significa profissionalismo, ou seja, importação não é para amadores!

Investir um tempo para revisar a disponibilidade do estoque em fábrica não é algo simples, afinal existem muitas métricas a serem monitoradas. No entanto, quando o assunto é redução de custos logísticos na importação, é preciso colecionar evidências para uma tomada de ação acertada.

Chame seus principais parceiros para reunião

O alinhamento de expectativas é a chave para o sucesso de uma operação.

Reuniões periódicas com os parceiros são extremamente positivas para o bom rumo da sua importação. Sem contar que acompanhar os processos de perto certamente contribui para uma boa Gestão de Riscos.

Invista na seleção dos operadores logísticos

É correto afirmar que serviços de agenciamento de cargas em geral são muito parecidos, e por isso é importante se dedicar a conhecer diversos operadores logísticos para evitar ao máximo centralizar os embarques com um único operador enquanto não tiver certeza de sua agilidade e total confiança.

Utilize a tecnologia e.Mix para reduzir custos logísticos na sua importação

Automatizar processos é sinônimo de redução de custos logísticos e disso nós entendemos, afinal, estamos no mercado há mais de 20 anos trazendo soluções práticas que refletem diretamente no bolso do importador.

Não deixe de nos contatar, estamos prontos para desenhar a melhor estratégia de acordo com a sua realidade. São várias ferramentas para facilitar seu dia a dia.

Clique aqui e preencha o formulário! Em breve entraremos em contato para lhe ajudar no planejamento da sua importação.

Veja também
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras

O sucesso de uma empresa depende da qualidade e da eficiência de suas relações com fornecedores. A gestão de relacionamento com fornecedores não é apenas sobre negociar contratos; é também sobre construir parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento mútuo e a sustentabilidade a longo prazo. Para qualquer empresa, desenvolver um sistema robusto para gerenciar essas relações é crucial para manter a competitividade e garantir a qualidade dos produtos importados.

Neste artigo, exploraremos estratégias fundamentais para fortalecer o relacionamento com fornecedores. Vamos discutir como a adoção de uma abordagem proativa pode transformar a gestão de fornecedores em um diferencial competitivo para sua empresa no mercado global.

Leia mais
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais e internacionais. Ser pego despreparado durante uma auditoria aduaneira pode resultar em penalidades significativas, atrasos nas operações e danos à reputação da empresa. Portanto, estar bem preparado não é apenas uma medida de precaução; é uma estratégia crucial para manter a eficiência e a integridade dos negócios.

Este artigo detalha como as empresas podem se antecipar, se preparando para enfrentar auditorias aduaneiras com confiança. Desde compreender o que esperar em uma auditoria até implementar sistemas robustos de documentação e treinamento de equipe, exploraremos as melhores práticas que ajudam a garantir que sua empresa esteja sempre pronta para demonstrar sua conformidade. Ao adotar uma abordagem proativa ao manter dados e documentos organizados, as empresas podem transformar auditorias aduaneiras de potenciais ameaças em oportunidades para reafirmar seu compromisso com a excelência operacional.

Leia mais
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

Leia mais