Embalagens no transporte internacional: quais são usadas na exportação?

A escolha das embalagens no transporte internacional deve ser feita de forma correta a fim de auxiliar as empresas importadoras e exportadoras na redução dos custos e na segurança da própria carga.

Embalagens no transporte internacional: quais são usadas na exportação?

Embalagens no transporte internacional: quais são?

Neste texto faremos uma abordagem explicativa sobre a importância das embalagens no transporte internacional, para que os importadores e os exportadores que estão iniciando no Comércio Exterior saibam de que forma seus produtos transitarão com a devida segurança pelo mundo.

Os processos de exportação executados por todos os modais de transportes são lentos e necessitam de embalagens que sejam adequadas, principalmente para a preservação do produto até a chegada no seu destino.

Uma vez que este é um fator que merece a atenção dos importadores, com a alta competitividade do mercado internacional, é preciso se destacar em seu segmento diante de seus concorrentes, oferecendo qualidade também no quesito embalagem.

O que é uma embalagem?

As embalagens envolvem e armazenam o produto e as utilizadas na exportação precisam estar de acordo com todas as características do produto conforme requisitos legais e as normas técnicas aplicadas no país de destino.

De grande relevância para todos os negócios internacionais, as embalagens são importantes para garantir o acondicionamento correto e a devida integridade do produto, proporcionando assim uma boa experiência de compra para o seu cliente final.

A escolha das embalagens no transporte internacional deve ser feita de forma correta a fim de auxiliar as empresas importadoras e exportadoras na redução dos custos e na segurança da própria carga.

Além disso, a globalização alterou a forma com a qual as empresas e seus clientes se relacionam, eliminando barreiras que antes impediam a comercialização de produtos nacionais em escala internacional.

Dessa forma, as embalagens se tornaram fundamentais à integridade da mercadoria em todas as suas etapas, desde a armazenagem, passando pelo manuseio e indo direto para a movimentação entre países.

Elas assumiram um papel importante nas movimentações no Comércio Exterior e, por esse motivo, importadores e exportadores iniciantes têm maiores oportunidades de expandir suas operações ao realizarem adaptações para se destacarem no mercado mundial.

Dividem-se em embalagens para exportação:

  • primárias – podem ser feitas de papelão, plástico, vidro ou metais;
  • secundárias – geralmente são feitas de papelão ou madeira;
  • terciárias – reúnem embalagens primárias e secundárias, como pallets;
  • quaternárias – movimenta produtos à longa distância, como contêineres.

Com a finalidade de acondicionar o produto em diversas fases da sua movimentação, seus tipos mais comuns são:

  • prateleiras;
  • transporte;
  • paletização;
  • unitização;
  • conteinerização.

Quais são as embalagens no transporte internacional?

A projeção das embalagens no transporte internacional deve ser considerada uma estratégia eficiente para atuar na proteção dos produtos exportados. Desse modo, é essencial levar em consideração as especificações de formato, características específicas de temperatura, pressão e umidade.

Isso permite que o projeto final de importação assim como de exportação se torne mais econômico, padronizado, seguro e ecologicamente correto.

Caixa de papelão

Este tipo de embalagem de venda é considerado como primária porque está em contato direto com o produto.

Nesta categorização primária de embalagem ainda encontramos outros exemplos, tais como: recipientes de vidro, embalagens plásticas, latas e barris.

Caixa de madeira

Neste tipo de embalagem são feitas projeções para alocar um conjunto do mesmo produto, sendo consideradas como embalagens secundárias ou coletivas.

Dessa maneira, é primordial que se mantenham no dimensionamento padrão, facilitando tanto o empilhamento quanto o manuseio do produto na armazenagem e no transporte.

Alguns cuidados devem ser tomados quando importar produtos neste tipo de embalagem, a fim de evitar problemas no país de destino, pois alguns adotam as Normas Internacionais para Medidas Fitossanitárias (NIMF-15), da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Pallet

Neste caso é utilizado uma plataforma de madeira ou um tipo de estrado para acomodar as embalagens, categorizadas como secundárias ou terciárias no transporte internacional.

Pallets são um tipo de embalagem secundária ou terciária no transporte internacional de mercadorias.

 

A fixação é feita com cintas, fitas ou cordas, as quais permitem a movimentação e o transporte por meio de empilhadeiras e ajudam na organização das mercadorias.

Sacos / Big Bags

É um tipo de embalagem grande, cúbica e flexível, confeccionada de polipropileno, com alta resistência ao rompimento quando cheio do produto a ser movimentado.

Pode suportar até 3.000 quilos e transportar materiais sólidos ou pastosos, é muito utilizado nas indústrias agrícola, química, de extração mineral e da construção civil.

Embalagens para líquidos no transporte internacional

As alternativas para embalar produtos líquidos para o transporte internacional são variadas.

Uma delas é o IBC SContainer (Intermediate Buck Container), um tipo de reservatório gradeado com a capacidade de 1.000 litros. Essa estrutura pode ser armazenada em pequenos espaços e é de fácil movimentação.

Outro tipo de embalagem muito utilizada para o armazenamento e o transporte de líquidos são os vasilhames de vidro, visto que são resistentes à tração, reutilizáveis e recicláveis.

Contêiner é embalagem no transporte internacional?

Para os efeitos legais, o contêiner não constitui embalagem das mercadorias, mas é considerado equipamento ou acessório de um veículo transportador.

Ele é parte da embarcação e seu uso facilita a unitização e movimentação da carga, por isso não pode ser tratado como um pallet ou caixa de papelão, por exemplo, que faz parte do custo da mercadoria.

Esta modalidade usada para o transporte internacional está no último nível dos tipos de embalagens para exportações e, além disso, são as mais utilizadas.

A conteinerização é caracterizada pelo armazenamento de diversos produtos em contêineres, os quais oferecem resistência e proteção suficientes e em condições ideais de exportações em larga escala.

Representam, assim, uma excelente alternativa para o transporte de mercadorias frágeis nas exportações por meio do modal marítimo. Da mesma forma, oferecem grande resistência e proteção a todo o tipo de mercadoria que será exportada em grandes quantidades.

Conclusão

Vimos até aqui diversas informações pertinentes sobre os tipos de embalagens no transporte internacional. Agora, convidamos você a conhecer as diversas soluções em softwares para o Comércio Exterior que a e.Mix disponibiliza aos seus clientes.

Encontre a solução ideal para o seu tipo de negócio:

A e.Mix está no mercado há mais de 20 anos e é referência no desenvolvimento de softwares para a gestão de processos.

As suas soluções inovadoras em tecnologia, focadas sobretudo em aumentar os resultados em curto e médio prazos e que possibilitam ganhos médios de 35% em produtividade, são utilizadas há mais de 18 anos pelos maiores agentes de cargas do mundo.

Conta com um time de profissionais dedicados e experientes, que fazem a análise do seu processo de trabalho propondo melhorias contínuas através de um acompanhamento regular junto dos seus clientes.

Ademais, com as ferramentas certas e softwares que facilitam e simplificam os processos, totalmente customizáveis e flexíveis à sua forma de trabalho, e promovendo atendimento em tempo real, você poderá utilizar melhor o seu tempo sempre em busca do melhor resultado.

Saiba mais sobre nossos softwares

Veja também
Sua empresa está realmente adaptada ao novo Catálogo de Produtos?
Sua empresa está realmente adaptada ao novo Catálogo de Produtos?

Se a sua empresa ainda não está adaptada a mudança do novo Catálogo de Produtos, você corre o risco de enfrentar complicações regulatórias, atrasos e custos adicionais.

A nova exigência do Catálogo de Produtos visa a eficiência e a conformidade das operações de importação. Ao integrar este módulo ao Portal Único Siscomex, o governo busca simplificar os processos comerciais e aumentar a transparência das operações. Isso impacta diretamente na maneira como as empresas interagem com os órgãos de controle e gestão aduaneira.

Se sua empresa não se adaptar rapidamente, poderá enfrentar desafios significativos, como multas, atrasos na liberação de mercadorias e um aumento nos custos operacionais devido à necessidade de retrabalho. Agora é o momento de agir e garantir que sua empresa esteja pronta para essa transformação, evitando complicações futuras e se posicionando como líder no mercado de comércio exterior.

Leia mais
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras

O sucesso de uma empresa depende da qualidade e da eficiência de suas relações com fornecedores. A gestão de relacionamento com fornecedores não é apenas sobre negociar contratos; é também sobre construir parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento mútuo e a sustentabilidade a longo prazo. Para qualquer empresa, desenvolver um sistema robusto para gerenciar essas relações é crucial para manter a competitividade e garantir a qualidade dos produtos importados.

Neste artigo, exploraremos estratégias fundamentais para fortalecer o relacionamento com fornecedores. Vamos discutir como a adoção de uma abordagem proativa pode transformar a gestão de fornecedores em um diferencial competitivo para sua empresa no mercado global.

Leia mais
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais e internacionais. Ser pego despreparado durante uma auditoria aduaneira pode resultar em penalidades significativas, atrasos nas operações e danos à reputação da empresa. Portanto, estar bem preparado não é apenas uma medida de precaução; é uma estratégia crucial para manter a eficiência e a integridade dos negócios.

Este artigo detalha como as empresas podem se antecipar, se preparando para enfrentar auditorias aduaneiras com confiança. Desde compreender o que esperar em uma auditoria até implementar sistemas robustos de documentação e treinamento de equipe, exploraremos as melhores práticas que ajudam a garantir que sua empresa esteja sempre pronta para demonstrar sua conformidade. Ao adotar uma abordagem proativa ao manter dados e documentos organizados, as empresas podem transformar auditorias aduaneiras de potenciais ameaças em oportunidades para reafirmar seu compromisso com a excelência operacional.

Leia mais