Impactos da paralisação dos caminhoneiros

Ainda sem prazo para o fim do impasse entre Petrobrás, governo e motoristas, os impactos e prejuízos da paralisação dos caminhoneiros estão apenas começando. O […]

Impactos da paralisação dos caminhoneiros

Ainda sem prazo para o fim do impasse entre Petrobrás, governo e motoristas, os impactos e prejuízos da paralisação dos caminhoneiros estão apenas começando. O desabastecimento já começa a acontecer em alguns pontos do país e é eminente que outros serviços, como o transporte público, comecem a apresentar problemas.

Os impactos da paralisação dos caminhoneiros já prejudicam um setor que vinha em alta (basta verificar o saldo positivo da balança comercial dos últimos meses) e ajudando muitas empresas que viram nas exportações uma saída para amenizar a crise interna de nosso país.

A lógica é simples: como quase a totalidade das mercadorias são insumos, os produtos acabados são escoados para os portos através da malha viária e, utilizando caminhões, não há o que ser embarcado nos navios para exportação devido à paralisação dos caminhoneiros.

Somente até quarta-feira (23/05), 25 mil toneladas de carne de frango e suínos deixaram de ser exportadas. Além dos prejuízos diretos, temos o aumento do custo de armazenagem e outros serviços que passam a ser necessários por conta desse cenário, isso sem falar na imagem das empresas exportadoras ou do Brasil perante os compradores. Sem locais para armazenar o que é produzido, é necessário parar a produção, gerando um efeito cascata na economia interna devido à paralisação dos caminhoneiros.

Vale ainda falar que há impactos também para as indústrias que dependem de itens importados para seguir com a sua produção. Há empresas que já estão com as linhas de produção paradas por falta de componentes. Os itens importados chegam e não são transportados para os destinos: uma das consequências da paralisação dos caminhoneiros.

“A suspensão da operação de abate e industrialização tornou-se inevitável em razão dos efeitos do movimento grevista que impossibilita a passagem de caminhões com insumos necessários para abastecer as indústrias, aves vivas para o abate, expedição dos estoques para atender clientes e mercados a nível regional e nacional…”, afirmou Irineo da Costa Rodrigues, presidente da cooperativa Lar, de Medianeira (PR).

Os protestos dos caminhoneiros, contrários à alta dos combustíveis começaram no início desta semana e ganharam corpo no decorrer dos dias, abrangendo mais de 20 estados e o DF. Representantes do movimento se reuniram com autoridades do governo na tarde desta quarta-feira, mas não chegaram a um acordo e afirmaram que vão manter a greve.

Combustível mais consumido no país, o diesel acumula alta de mais de 45% desde julho do ano passado nas refinarias da Petrobras, na esteira de uma nova política de formação de preços da estatal, que visa seguir o mercado internacional e o câmbio, entre outros fatores.

Aguardamos a solução desse impasse o mais rápido possível, pois ainda teremos alguns dias de impacto, mesmo depois de tudo normalizado, e esperamos que a balança comercial não seja muito afetada.

Para amenizar alguns dos desafios presentes nas exportações, a e.Mix oferece uma variedade de sistemas e serviços. Clique aqui e saiba mais!

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

      Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as […]

      Leia mais
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais