Marcos Jorge toma posse como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Marcos Jorge de Lima, é, oficialmente, o novo ministro da Indústria, Comércio exterior e Serviços (MDIC). A nomeação foi publicada na terça-feira (10) no Diário […]

Marcos Jorge toma posse como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Marcos Jorge de Lima, é, oficialmente, o novo ministro da Indústria, Comércio exterior e Serviços (MDIC). A nomeação foi publicada na terça-feira (10) no Diário Oficial da União e às 15h o presidente Michel Temer assinou o termo de posse, numa cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Também foram empossados os ministros Alberto Beltrame (Desenvolvimento Social), Antônio de Pádua de Deus (Integração Nacional), Eduardo Guardia (Fazenda), Esteves Colnago (Planejamento), Helton Yomura (Trabalho), Leandro Cruz Fróes da Silva (Esporte), Moreira Franco (Minas e Energia), Rossieli Soares da Silva (Educação) e Vinícius Lummertz (Turismo). As mudanças foram necessárias devido à saída de diversos ministros para cumprir o prazo de desincompatibilização exigido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Marcos Jorge tem 39 anos e ocupava o cargo de ministro interino do MDIC desde janeiro de 2018, quando passou a substituir Marcos Pereira, que estava à frente da pasta desde maio de 2016. Na saudação que fez aos novos ocupantes dos cargos do primeiro escalão, o presidente Michel Temer disse que não poderia deixar de cumprimentar o ministro Marcos Pereira, presente à cerimônia, pelo “dinamismo que imprimiu à indústria”.

Em seguida, o presidente mencionou os superávits recordes da balança comercial brasileira, de US$ 67 bilhões, em 2017 e de US$ 47,7 bilhões em 2016. “Temos atingidos recordes absolutos nesses quase dois anos de governo. Portanto mais uma vez cumprimentando o Marcos Pereira damos nossa saudação ao Marcos Jorge que ocupou cargos expressivos tanto no plano estadual como no plano federal. Marcos Jorge já vem há algum tempo à frente da pasta e demonstrou estar em sintonia com o impulso modernizador do nosso governo. Com nossos esforços em favor do setor privado cada vez mais competitivo e inovador”, afirmou o presidente.

 

O novo ministro

Marcos Jorge de Lima é natural da cidade do Rio de Janeiro (RJ), casado com Ana Rafaela de Lima e tem três filhos. Ele está no MDIC desde a gestão do ex-ministro Marcos Pereira. Entre 2016 e 2017 foi secretário-executivo da pasta.

O novo ministro do MDIC é administrador legislativo graduado pela Universidade do Sul de Santa Catarina e mestre em Administração Pública pela Escola de Administração do Instituto de Direito Público de Brasília. Também atuou como secretário-executivo do Ministério do Esporte, sendo um dos principais responsáveis pela organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Foi ainda superintendente federal do Ministério da Pesca e Aquicultura, coordenador do Fórum de Gestores Federais da Presidência da República e secretário de Estado da Cultura, cargos que assumiu no estado de Roraima. Ocupou, também, a vice-presidência para a Região Norte do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. Além disso, Marcos Jorge atuou como membro titular do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), do Conselho Fiscal da Agência Especial de Financiamento Industrial (Finame) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

De acordo com o ministro, uma maior integração do Brasil com o mundo virá da implementação incansável de medidas de facilitação de comércio e da busca ambiciosa por melhor e maior acesso a mercados estrangeiros como destino de nossos produtos e serviços, e como origem de insumos estratégicos e inovações importantes ao ambiente empresarial brasileiro.

 

Foto e Fonte: Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

Veja também
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras

O sucesso de uma empresa depende da qualidade e da eficiência de suas relações com fornecedores. A gestão de relacionamento com fornecedores não é apenas sobre negociar contratos; é também sobre construir parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento mútuo e a sustentabilidade a longo prazo. Para qualquer empresa, desenvolver um sistema robusto para gerenciar essas relações é crucial para manter a competitividade e garantir a qualidade dos produtos importados.

Neste artigo, exploraremos estratégias fundamentais para fortalecer o relacionamento com fornecedores. Vamos discutir como a adoção de uma abordagem proativa pode transformar a gestão de fornecedores em um diferencial competitivo para sua empresa no mercado global.

Leia mais
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais e internacionais. Ser pego despreparado durante uma auditoria aduaneira pode resultar em penalidades significativas, atrasos nas operações e danos à reputação da empresa. Portanto, estar bem preparado não é apenas uma medida de precaução; é uma estratégia crucial para manter a eficiência e a integridade dos negócios.

Este artigo detalha como as empresas podem se antecipar, se preparando para enfrentar auditorias aduaneiras com confiança. Desde compreender o que esperar em uma auditoria até implementar sistemas robustos de documentação e treinamento de equipe, exploraremos as melhores práticas que ajudam a garantir que sua empresa esteja sempre pronta para demonstrar sua conformidade. Ao adotar uma abordagem proativa ao manter dados e documentos organizados, as empresas podem transformar auditorias aduaneiras de potenciais ameaças em oportunidades para reafirmar seu compromisso com a excelência operacional.

Leia mais
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

Leia mais