Práticas e ferramentas úteis para Gerenciamento de Processos em comércio exterior

O comércio exterior tem se tornado um ramo no qual é recorrente o uso de recursos digitais pelo governo, a fim de implementar um melhor […]

Práticas e ferramentas úteis para Gerenciamento de Processos em comércio exterior

O comércio exterior tem se tornado um ramo no qual é recorrente o uso de recursos digitais pelo governo, a fim de implementar um melhor controle burocrático de todas as etapas existentes. Portos, aeroportos, aduanas e outras estruturas envolvidas na importação e exportação possuem rígidos sistemas de fiscalização de mercadorias, portanto as empresas devem se adequar para seguirem corretamente as normas definidas pelo estado.

 

Softwares para comércio exterior e a automação de consultas e gerenciamento de processos são largamente utilizados para realizar, analisar e evitar diversos problemas nos trâmites das trocas comerciais.

 

3 práticas que podem transformar seu negócio

No mercado sempre existiram obras literárias e inúmeros textos com uma infinidade de “fórmulas perfeitas” para qualquer empresa atingir o sucesso. Contudo, alguns desses tópicos são bastante recorrentes e se analisados friamente fazem sentido, podendo alavancar e muito os resultados de sua empresa. Podemos citar 3 deles:

 

Valorização dos Colaboradores

É essencial que os líderes da empresa compreendam o valor de cada um de seus colaboradores. Criar uma boa relação a partir da empatia é um ótimo gancho para começar a tratá-los da forma ideal. Melhorar a qualidade de vida do colaborador é também melhorar a sua empresa!

 

Amizade com o Cliente

Deixar de ser um simples “prestador de serviços” e se tornar um verdadeiro colaborador da empresa de seu cliente é uma atitude de extrema valia para quem deseja se consolidar no mercado.

 

Construir uma relação de amizade com os clientes é construir o sucesso de sua empresa.

 

Uso da Automação

O gerenciamento de processos com softwares para comércio exterior dará a sua empresa muito mais segurança e confiabilidade para prestar os serviços. O uso de programas ajuda a eliminar erros na importação e exportação, aumentar a velocidade do trabalho e o tempo disponível para cuidar dos clientes e das coisas que realmente importam em sua vida, como família e amigos.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?

      A maior participação no Comércio Intrazona do Mercosul é a do Brasil, com cerca de 40%, vindo em seguida a Argentina com 30%, o Paraguai com 11% e o Uruguai com 8%. No momento atual, as exportações cresceram cerca de 16%, mantendo a expansão do comércio internacional fomentado pelo aumento da venda do trigo, do centeio, do arroz e do milho, fazendo com que as commodities continuem sendo o carro-chefe nas exportações nacionais. E a maior parte dos produtos transportados entre os países do bloco fazem uso do transporte internacional rodoviário.

      Leia mais