Processos no comércio exterior: como fazer o seu gerenciamento?

O gerenciamento de processos no comércio exterior refere-se à definição, à análise e à melhoria constante dos processos, com maior clareza e ajuste dos objetivos. Dessa maneira, a empresa tem a compreensão geral do que precisa executar, a partir da identificação dos melhores pontos. 

Ter clareza nas necessidades é essencial para garantir o seu progresso contínuo da companhia, no mercado em que atua. 

Assim sendo, é possível manter o controle do objetivo estipulado, independentemente do momento no qual a empresa se encontra. Logo, com processos no comércio exterior bem definidos e alinhados, os gestores terão uma análise crítica melhor para alcançar os seus objetivos corporativos. 

Processos no comércio exterior: como fazer o seu gerenciamento?

Gerenciamento de processos no comércio exterior: o que é e como fazer?

Neste artigo, abordaremos como os gestores podem garantir que a qualidade de suas entregas seja mantida no seu negócio internacional. Serão analisados aspectos sobre os processos no comércio exterior, como praticá-los de forma assertiva e qual é a importância desta etapa no planejamento operacional.

Além disso, iremos conceituar o tema e mencionar as diferenças entre o gerenciamento e a modelagem de processos, para que tanto o gestor quanto os colaboradores da empresa tenham um conhecimento geral. Assim, a empresa poderá alcançar o sucesso do negócio empresarial.

Então, vamos entender mais sobre como funciona o gerenciamento de processos internacionais?

O que é gerenciamento de processos?

O gerenciamento de processos no comércio exterior refere-se à definição, à análise e à melhoria constante dos processos, com maior clareza e ajuste dos objetivos. Dessa maneira, a empresa tem a compreensão geral do que precisa executar, a partir da identificação dos melhores pontos.

Ter clareza nas necessidades é essencial para garantir o seu progresso contínuo da companhia, no mercado em que atua.

Assim sendo, é possível manter o controle do objetivo estipulado, independentemente do momento no qual a empresa se encontra. Logo, com processos no comércio exterior bem definidos e alinhados, os gestores terão uma análise crítica melhor para alcançar os seus objetivos corporativos.

Qual é a diferença entre modelagem de processos e gerenciamento de processos?

Primeiramente, vamos contextualizar os dois temas para que fiquem claros e, posteriormente, iremos mostrar a nítida diferença entre ambos.

A modelagem de processos no comércio exterior é como um desenho que ocorre na operação internacional.

Em outras palavras, é o levantamento dos procedimentos e atividades principais, realizado para otimizar o negócio. Desta forma, as tarefas podem ser realizadas por completo.

Gerenciar esses processos internacionais significa monitorar as atividades e coordenar os fluxos, primando sempre pela eficiência para elevar o desempenho da empresa com a obtenção de melhores resultados.

A gestão dos processos no comércio exterior estabelece a clareza no trabalho que será realizado, após a análise feita de ponta a ponta da operação logística, o que define com mais assertividade a gestão, melhorando o desempenho da empresa.

Nesse sentido, percebemos facilmente a diferença entre os dois conceitos e a importância de executá-los para melhorar a organização das atividades que são realizadas no cotidiano empresarial.

Qual é a importância do gerenciamento de processos no comércio exterior?

Agora que já ficaram entendidos os conceitos de gestão e de modelagem dos processos no comércio exterior, é interessante saber quão importante é para as empresas a melhoria na execução do gerenciamento, que permite a conquista de resultados melhores.

Sendo assim, a importância de gerir os processos auxilia no melhor conhecimento do negócio empresarial. Além disso, ajuda em todas as suas particularidades e necessidades, para que sejam aplicadas as estratégias auxiliares ao gestor na busca da melhoria contínua.

Vale ressaltar ainda que obter o gerenciamento de maneira eficiente irá auxiliar com maior clareza e eficácia a tratativa dos procedimentos. Dessa maneira, torna-se possível a manutenção da garantia na realização de ações alinhadas aos objetivos estratégicos no negócio.

Finalmente, ainda existe a possibilidade de medir os resultados alcançados, como um ponto positivo essencial da gestão assertiva dos processos no comércio exterior.

Com isso, fica mais fácil compreender as boas atitudes que estão sendo tomadas, bem como rever aquelas que devem ser alteradas ou melhoradas.

Identificação dos atores do comércio exterior e suas funções

O comércio internacional de mercadorias é um dos setores econômicos com o maior número de atores envolvidos em cada atividade realizada nas operações. Neste cenário, cria-se uma dependência entre as empresas, o que resulta em uma grande cadeia de intervenientes envolvidos nos processos no comércio exterior.

Como resultado, torna-se fundamental a gestão dos stakeholders e as demais partes, que são influenciados e que influenciam, a respeito das ações que serão realizadas, de maneira que sejam evitados prejuízos ou atrasos.

Lidar com os prazos e apurar responsabilidades

Saber cumprir os prazos é fundamental para o sucesso das empresas de comércio internacional, pois é importante avaliar os processos com a definição de prioridades para cada tarefa que será executada.

Além disso, é preciso acompanhar as etapas para saber sobre o andamento dos procedimentos. Para isso, pode-se estabelecer prazos atingíveis e apurar os responsáveis pelas falhas. Toda a equipe poderá analisar aquilo que foi elaborado, mas que não funciona.

Compreender o risco da operação do comércio exterior

Diante de tantas incertezas no setor, o bom gerenciamento de riscos dos processos permite que os gestores administrem um tratamento mais eficaz nas operações. Afinal, estas operações podem interferir no core business empresarial, assim como afetar a geração de valor na eficácia dos procedimentos de importação e de exportação.

Com o hábito da prática na gestão de riscos inerentes a estas incertezas, pode-se manter a melhor viabilidade no controle dos processos em todas as operações do comércio exterior.

Isso pode ser feito por meio da aplicação de medidas cautelares que minimizem o impacto negativo, com ganhos potenciais e viáveis nas operações, além de proporcionar atividades com baixo risco e menores custos.

A e.Mix oferece soluções capazes de facilitar o gerenciamento do seu processo de comércio exterior

Com a e.Mix, suas tarefas serão automatizadas, aumentando a produtividade, melhorando seus processos e refletindo no desempenho do trabalho da sua equipe de comércio exterior. Isso pode ser realidade com o uso de softwares muito flexíveis que transformarão o seu trabalho, com o controle completo das etapas da sua empresa.

Nossos dashboards proporcionam maior visibilidade dos departamentos, tanto internos quanto externos, de maneira simples e rápida.

Contando com mais de 25 anos de experiência no mercado, nossa equipe de especialistas está comprometida em garantir a implementação, análise e aprimoramento contínuo das soluções escolhidas para atender às necessidades específicas da sua demanda, através de um acompanhamento regular.

Entre em contato conosco e desenvolva automações incríveis e intuitivas para os seus processos, incorporando novas abordagens que aumentarão a precisão na gestão empresarial.

Veja também
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras

O sucesso de uma empresa depende da qualidade e da eficiência de suas relações com fornecedores. A gestão de relacionamento com fornecedores não é apenas sobre negociar contratos; é também sobre construir parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento mútuo e a sustentabilidade a longo prazo. Para qualquer empresa, desenvolver um sistema robusto para gerenciar essas relações é crucial para manter a competitividade e garantir a qualidade dos produtos importados.

Neste artigo, exploraremos estratégias fundamentais para fortalecer o relacionamento com fornecedores. Vamos discutir como a adoção de uma abordagem proativa pode transformar a gestão de fornecedores em um diferencial competitivo para sua empresa no mercado global.

Leia mais
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais e internacionais. Ser pego despreparado durante uma auditoria aduaneira pode resultar em penalidades significativas, atrasos nas operações e danos à reputação da empresa. Portanto, estar bem preparado não é apenas uma medida de precaução; é uma estratégia crucial para manter a eficiência e a integridade dos negócios.

Este artigo detalha como as empresas podem se antecipar, se preparando para enfrentar auditorias aduaneiras com confiança. Desde compreender o que esperar em uma auditoria até implementar sistemas robustos de documentação e treinamento de equipe, exploraremos as melhores práticas que ajudam a garantir que sua empresa esteja sempre pronta para demonstrar sua conformidade. Ao adotar uma abordagem proativa ao manter dados e documentos organizados, as empresas podem transformar auditorias aduaneiras de potenciais ameaças em oportunidades para reafirmar seu compromisso com a excelência operacional.

Leia mais
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

Leia mais