Fornecedores confiáveis no comércio exterior: 5 dicas de como encontrar

No mundo globalizado as empresas importadoras e exportadoras veem cada vez mais necessidade de firmar parcerias com fornecedores confiáveis no comércio exterior. Para fomentar o nível da prestação de serviço para o cliente com maior capacidade operacional e confiabilidade, é necessário que haja um bom nível de comunicação nessa parceria com os fornecedores de confiança, a fim de que os procedimentos operacionais estejam pautados na excelência de um bom negócio para ambas as partes.

Fornecedores confiáveis no comércio exterior: 5 dicas de como encontrar

5 dicas de como encontrar fornecedores confiáveis no comércio exterior

Neste texto trataremos de como a escolha por fornecedores confiáveis no comércio exterior é parte fundamental para o sucesso do seu negócio.

Um parceiro comercial confiável será o diferencial em parte da sua operação internacional ou em toda ela. Assim, a satisfação dos clientes será uma verdadeira experiência com alto valor agregado.

A escolha adequada é essencial para que uma boa gestão dos fornecedores seja feita estrategicamente de forma que não comprometa as atividades comerciais com transtornos operacionais. Até porque esses contratempos podem e vão acarretar o aumento dos custos logísticos.

O ideal para um bom faturamento nas vendas de mercadorias no comércio exterior é a possibilidade de ter sempre parceiros de confiança em cada segmento necessário. Isso permite estabelecer um planejamento que promova e comercialize os produtos desejados, além de monitorar o mercado atuante.

Por isso continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre como realizar uma série de atividades nas operações internacionais.

Como funciona a parceria com fornecedores confiáveis no comércio exterior?

No mundo globalizado as empresas importadoras e exportadoras veem cada vez mais oportunidades de negócios para se tornarem competitivas nos mercados que disponibilizam os seus produtos ou serviços.

Assim, é muito comum haver a necessidade de firmar parcerias com fornecedores confiáveis no comércio exterior pela contratação, por exemplo, dos serviços de outra empresa ou profissional especialista para a compra de insumos com qualidade. Assim como para executar um bom trabalho na venda de produtos no exterior.

Ou seja, é a possibilidade de fomentar o nível da prestação de serviço para o cliente com maior capacidade operacional e confiabilidade.

Para tanto, é necessário que haja um bom nível de comunicação nessa parceria com os fornecedores de confiança, a fim de que os procedimentos operacionais estejam pautados na excelência de um bom negócio para ambas as partes.

Diferença entre fornecedores internacionais e nacionais no comércio exterior

Existem algumas vantagens e desvantagens que devem ser levadas em consideração pelo gestor no momento de tomar a decisão pela escolha do melhor fornecedor para a sua demanda.

No caso de estabelecer negociações de importação, portanto, faz-se necessário ter o pleno conhecimento de trâmites primordiais a serem executados no comércio exterior. Contudo, um bom parceiro internacional irá fornecer a sua expertise para entregar a mercadoria no prazo. Além disso, procurará manter a variedade e a qualidade dos produtos, bem como um volume de mercadorias mais atraente para o seu portfólio.

Já para a realização de negociações nacionais, a logística de entrega torna-se facilitada e ágil porque o estoque do produto se encontra em território nacional, além de não existir a barreira do idioma ou de culturas diferentes.

Entretanto, vale levar em consideração qual é a aderência do produto no mercado e a concorrência para manter uma margem de lucro satisfatória.

Qual é a importância de ter fornecedores confiáveis no comércio exterior?

O bom relacionamento com os fornecedores confiáveis no comércio exterior explica a importância de ter boas parcerias comerciais, de uma forma que sejam sempre oferecidas operações variadas de negócio por todo o mundo, além da contratação de profissionais especialistas e com a experiência no mercado internacional.

Através desta busca por boas parcerias com fornecedores de confiança será proporcionada uma melhora na aquisição do insumo, assim como na qualidade do produto e no fornecimento da prestação de serviço, tornando o mercado mais competitivo.

Quais são as dicas para desenvolver uma parceria com um fornecedor de confiança no comércio exterior?

Diante do mercado interno insuficiente as empresas ainda precisam buscar produtos em países estrangeiros, inclusive de matéria-prima, produtos intermediários e/ou outros componentes essenciais.

Para que elas desempenhem suas atividades com sucesso no mercado, precisam ter uma base forte de fornecedores confiáveis no comércio exterior que possam auxiliar no desenvolvimento de cadeias produtivas atrativas. Dessa forma as operações das empresas poderão atingir suas metas e objetivos com maior controle operacional.

Por este motivo é essencial desenvolver parcerias com fornecedores que irão trazer o melhor para o negócio da sua empresa.

1. Seleção de novos fornecedores

Uma dica muito válida para fechar parceria com fornecedores confiáveis no comércio exterior é avaliar o portfólio deles em algumas fontes de pesquisa, solicitando uma cotação.

Assim será possível ter como indicativo o tempo e a qualidade na resposta do fornecedor, com a finalidade de verificar o comprometimento na parceria.

Verifique ainda alguns pontos essenciais antes do início dessa parceria, como ano de fundação e estrutura física que demonstram o seu porte e a tradição no mercado, bem como as feiras ou eventos internacionais de que participam e, ainda, as certificações que possuem e que garantem a qualidade na prestação de seus serviços.

2. Busca pelo fornecedor adequado

Buscar fornecedores internacionais pautado em uma cadeia produtiva eficiente no comércio exterior foca no prazo de entrega, na qualidade do produto e na redução de custos.

Assim, o gestor deve atentar para os seguintes pontos:

  • capacidade de atendimento da demanda;
  • valor mínimo de pedido;
  • localidade para melhor escolha de itinerário e transporte;
  • principais adequações aos mercados em que atua.

3. Qualificação do potencial dos fornecedores no comércio exterior

Além de ser fundamental executar o controle de cotações efetuadas com os fornecedores, por meio de uma planilha, vale atentar também para os seguintes itens:

  • contato direto com o fornecedor para facilitar a negociação técnica;
  • flexibilidade na forma de recebimento dos pagamentos de mercadorias.

4. Validação dos lotes

Tenha muita atenção neste momento para a continuidade do processo, com toda a segurança que a parceria merece, principalmente para averiguar se o lote do produto solicitado performa com a mesma qualidade dos demais, é necessário a realização de alguns testes, como:

  • durabilidade;
  • exposição ao ambiente;
  • conformidade;
  • desempenho na linha de produção.

5. Prevenções com os embarques

Caso o primeiro embarque com o novo fornecedor tenha dado certo, não quer dizer que será sempre da mesma forma, pois as operações internacionais têm aspectos variados e que podem sofrer alterações.

Como, por exemplo, parametrização, variação do dólar, aumento de valores dos fretes internacionais, despachos aduaneiros, dentre outros – que são fatores essenciais para acarretar as diferenças entre os embarques.

Quais práticas utilizar para encontrar fornecedores confiáveis?

O desenvolvimento pelos fornecedores confiáveis no comércio exterior é constante e a longo prazo, porém trará boas vantagens para a parceria comercial, como: transparência, aumento da colaboração, qualidade garantida, melhor tempo de resposta e a satisfação dos clientes.

Sendo assim, além de tudo isso, os gestores podem lançar mão de alguns outros pontos essenciais e que devem ser praticados, como:

  • pesquisar quem é o fornecedor do produto;
  • escolher uma opção de pagamento reembolsável;
  • ter mais de um fornecedor internacional;
  • efetuar cotações individuais para cada produto;
  • gerir os fornecedores com um bom sistema ou software.

Quais são as soluções que a e.Mix fornece para otimização de tempo nas operações internacionais?

A e.Mix oferece softwares flexíveis para transformar por completo a sua maneira de trabalhar nas operações do comércio exterior.

Além disso, oferece o auxílio de uma equipe que irá orientar e analisar o seu processo sempre em busca de melhorias constantes.

Com a automação de tarefas repetitivas seu tempo será otimizado, o que trará maior assertividade para as tomadas de decisão de forma rápida e fácil, diante do controle completo das etapas operacionais internacionais.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?

      A maior participação no Comércio Intrazona do Mercosul é a do Brasil, com cerca de 40%, vindo em seguida a Argentina com 30%, o Paraguai com 11% e o Uruguai com 8%. No momento atual, as exportações cresceram cerca de 16%, mantendo a expansão do comércio internacional fomentado pelo aumento da venda do trigo, do centeio, do arroz e do milho, fazendo com que as commodities continuem sendo o carro-chefe nas exportações nacionais. E a maior parte dos produtos transportados entre os países do bloco fazem uso do transporte internacional rodoviário.

      Leia mais