As importações e exportações a partir de junho de 2020

Diante do cenário que estamos enfrentando, podemos dizer que o impacto nas importações e exportações no Brasil é muito grande. Alguns segmentos ainda seguem com […]

As importações e exportações a partir de junho de 2020

Diante do cenário que estamos enfrentando, podemos dizer que o impacto nas importações e exportações no Brasil é muito grande. Alguns segmentos ainda seguem com atuação próxima à do começo do ano, como exportações de carne bovina e importações de insumos ou produtos finais para o setor hospitalar e fármaco. Mas o que vai acontecer com o comércio exterior quando tudo isso se normalizar?

Depois que a poeira abaixar e todas as engrenagens voltarem a girar de forma rápida, se sairá bem quem estiver mais preparado para o “boom” de importações e exportações, que tende a acontecer para reabastecimento do comércio e indústrias, sem contar com a demanda mundial que certamente ocorrerá!

Todo o represamento que ocorreu nas importações e exportações durante esse período tende a escoar de forma mais acentuada nos primeiros meses após a finalização da quarentena.

É fundamental que fiquemos preparados com ferramentas sistêmicas, um melhor processo e com aumento da produtividade da equipe que está disponível para o trabalho com importações e exportações no momento, uma vez que a diminuição das equipes ou o trabalho remoto impacta diretamente nesse  indicador.

A decisão de preparar a sua empresa, independentemente do segmento logístico ao qual ela se enquadre, deve ser tomada imediatamente para haver tempo nessa preparação para a volta do mercado de importações e exportações.

Procure novas soluções internas ou externas, reinvente a sua empresa no controle dos processos de Comex. As lacunas existentes antes quando falávamos de importações e exportações não podem mais existir e serão mais visíveis ainda com uma equipe “mais reduzida”.

É preciso ter em mente que podemos (e iremos) tirar grandes lições e aprendizados desse período da humanidade que estamos passando e, sem dúvida, é um momento para melhorarmos em todos os sentidos!

Se cuidem e se preparem para os novos e BONS tempos que virão. Para essa preparação, a e.Mix conta com ferramentas que aumentam a produtividade, em média de 35%, com soluções web que se adequam a sua necessidade e configuração, inclusive em tempos de  quarentena. Entre em contato conosco para marcarmos uma apresentação!

Sobre a e.Mix

A e.Mix está há mais de  anos no mercado de desenvolvimento de softwares para empresas de comércio exterior. Nossos serviços gerenciam anualmente milhões de operações de clientes das mais variadas atividades e portes, aumentando a produtividade, a assertividade e reduzindo os custos.

Saiba mais sobre nossos softwares.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Regime aduaneiro especial: quais os riscos envolvidos na sua utilização?
      Regime aduaneiro especial: quais os riscos envolvidos na sua utilização?

      Regimes Aduaneiros Especiais são conjuntos de regras e procedimentos que facilitam a importação e exportação de mercadorias em determinadas situações.

      Em suma, essas modalidades foram criadas para incentivar o comércio exterior e aumentar a competitividade das empresas nacionais no mercado global.

      Cada modalidade oferece benefícios e vantagens diferentes e podem ser utilizados de acordo com as necessidades de cada empresa e operação.

      Leia mais
      Declaração de trânsito aduaneiro: O que é e por que utilizar?
      Declaração de trânsito aduaneiro: O que é e por que utilizar?

      A DTA, sigla para Declaração de Trânsito Aduaneiro, é um regime aduaneiro especial que formaliza a utilização de um caminho composto entre zonas primária e secundária para atendimento de uma exportação e/ou importação. Uma carga que está passando por trânsito internacional não precisa, necessariamente, utilizar apenas a zona primária mais próxima. Ao contrário, é possível conciliar a utilização de um local secundário que seja mais acessível geograficamente com um local em que a carga efetuará seu trânsito internacional. Com isso, utilizamos a logística interna a nosso favor para ganhar tempo, eficiência e, muitas vezes, investimento financeiro. 

      Leia mais
      Redução de custos na importação: Como gerenciar seus processos?
      Redução de custos na importação: Como gerenciar seus processos?

      O custo de importação é composto por diversos detalhes que devem ser observados. Em primeiro lugar, o custo da mercadoria propriamente dito, que é o preço do produto na origem. Em segundo estão os custos da operação logística, como fretes internacionais, seguros e outros que dependem do modal de transporte a ser utilizado, seja aéreo, marítimo ou rodoviário. Por último, mas não menos importante, temos os custos tributários, que representam o maior peso na operação. 

      Leia mais