DSV e Panalpina realizam grande integração de sistemas

Operação tida como exemplo pelo setor, envolveu a união de sistemas de desembaraço aduaneiro das provedoras de soluções logísticas que agora atendem pelo mesmo nome: […]

DSV e Panalpina realizam grande integração de sistemas

Operação tida como exemplo pelo setor, envolveu a união de sistemas de desembaraço aduaneiro das provedoras de soluções logísticas que agora atendem pelo mesmo nome: DSV Brasil. 

Recentemente, um dos maiores cases de integração entre sistemas de desembaraço aduaneiro do Comércio Exterior brasileiro foi concluído com êxito. O processo foi realizado entre duas das maiores provedoras de soluções logísticas do país, DSV e Panalpina – que, em agosto de 2019, seguindo as diretrizes de suas matrizes globais, deram início a um processo de fusão.

Neste caso, tratou-se da união do software FollowNet, da DSV, com o sistema de desembaraço aduaneiro da Panalpina. A integração operacional entre as duas empresas, no que refere a esses sistemas especificamente e que foi finalizada com sucesso este ano, demandou a unificação de um grande volume de processos.

Os processos e algoritmos foram desenvolvidos ao longo de semanas e, para não impactar as operações em curso, a execução foi realizada no período do carnaval, com início na sexta (21 de fevereiro de 2019) e término na madrugada de quarta (26 de fevereiro de 2019), com a equipe se revezando para garantir a data acordada de conclusão. Agora milhões de registros e arquivos são gerenciados sob um mesmo nome: DSV.

Para se ter ideia da dimensão da operação, alguns números exemplificam a grandeza dessa fusão:

• Equipe de 10 profissionais envolvidos nas áreas técnicas, funcionais e de qualidade;
• Mais de 515 horas de trabalho dedicadas ao projeto;
• Infraestrutura redundante em paralelo como suporte à operação de integração;
• Mais de 720.000 processos unificados;
• Mais de 2,1 milhões de arquivos integrados.

“A unificação foi um sucesso absoluto, ainda mais considerando o tamanho do desafio e o prazo que tínhamos para a conclusão”, afirmou o diretor geral da DSV Brasil, Gustavo Silva.

“Agradecemos a todos os envolvidos na DSV e na e.Mix, que se dedicaram verdadeiramente, de corpo e alma, para o sucesso desse projeto. Tivemos o prazer de participar ativamente desse processo e estamos honrados da continuidade dessa parceria de tantos anos, orgulhosos dos resultados e prontos para seguirmos juntos à DSV nessa nova etapa”, disse o diretor comercial da e.Mix, Marcio Rodrigues.

Sobre a DSV

A DSV fornece e gerencia soluções da cadeia de suprimentos para milhares de empresas todos os dias, desde os pequenos negócios familiares até as grandes corporações globais. Seu alcance é mundial, mas sua presença é local e próxima aos clientes. 60.000 colaboradores, em mais de 80 países, trabalham apaixonadamente para oferecer ótimas experiências aos clientes, assim como serviços de alta qualidade.

Sobre a e.Mix

A e.Mix está há mais de anos no mercado de desenvolvimento de softwares para empresas de comércio exterior. Nossos serviços gerenciam anualmente milhões de operações de clientes das mais variadas atividades e portes, aumentando a produtividade, a assertividade e reduzindo os custos.

Saiba mais sobre nossos softwares.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?

      A maior participação no Comércio Intrazona do Mercosul é a do Brasil, com cerca de 40%, vindo em seguida a Argentina com 30%, o Paraguai com 11% e o Uruguai com 8%. No momento atual, as exportações cresceram cerca de 16%, mantendo a expansão do comércio internacional fomentado pelo aumento da venda do trigo, do centeio, do arroz e do milho, fazendo com que as commodities continuem sendo o carro-chefe nas exportações nacionais. E a maior parte dos produtos transportados entre os países do bloco fazem uso do transporte internacional rodoviário.

      Leia mais