Blog

Fique por dentro das novidades do nosso setor

Armazém alfandegado: O que é e como funciona?
Armazém alfandegado: O que é e como funciona?

O armazém alfandegado é definido como o local para onde são destinadas todas as cargas vindas do exterior e que estejam sob o controle das autoridades alfandegárias. É também muito utilizado por comerciais importadoras ou exportadoras e Trading Companies, as quais costumam estocar produtos para fins de exportação ou até mesmo mercadorias importadas para revenda no mercado nacional. Assim, durante a permanência das mercadorias no armazém alfandegado, a depositante será isenta das taxas e dos encargos, para pagamento posterior, após a liberação das cargas ao seu destino, com eficiência e planejamento logístico. 

Leia mais
Regime aduaneiro especial: quais os riscos envolvidos na sua utilização?
Regime aduaneiro especial: quais os riscos envolvidos na sua utilização?

Regimes Aduaneiros Especiais são conjuntos de regras e procedimentos que facilitam a importação e exportação de mercadorias em determinadas situações.

Em suma, essas modalidades foram criadas para incentivar o comércio exterior e aumentar a competitividade das empresas nacionais no mercado global.

Cada modalidade oferece benefícios e vantagens diferentes e podem ser utilizados de acordo com as necessidades de cada empresa e operação.

Leia mais
Declaração de trânsito aduaneiro: O que é e por que utilizar?
Declaração de trânsito aduaneiro: O que é e por que utilizar?

A DTA, sigla para Declaração de Trânsito Aduaneiro, é um regime aduaneiro especial que formaliza a utilização de um caminho composto entre zonas primária e secundária para atendimento de uma exportação e/ou importação. Uma carga que está passando por trânsito internacional não precisa, necessariamente, utilizar apenas a zona primária mais próxima. Ao contrário, é possível conciliar a utilização de um local secundário que seja mais acessível geograficamente com um local em que a carga efetuará seu trânsito internacional. Com isso, utilizamos a logística interna a nosso favor para ganhar tempo, eficiência e, muitas vezes, investimento financeiro. 

Leia mais
Redução de custos na importação: Como gerenciar seus processos?
Redução de custos na importação: Como gerenciar seus processos?

O custo de importação é composto por diversos detalhes que devem ser observados. Em primeiro lugar, o custo da mercadoria propriamente dito, que é o preço do produto na origem. Em segundo estão os custos da operação logística, como fretes internacionais, seguros e outros que dependem do modal de transporte a ser utilizado, seja aéreo, marítimo ou rodoviário. Por último, mas não menos importante, temos os custos tributários, que representam o maior peso na operação. 

Leia mais
Gargalos logísticos no comércio exterior: quais são e como evitá-los
Gargalos logísticos no comércio exterior: quais são e como evitá-los

Os gargalos logísticos se dão quando as empresas buscam a redução de custos, sem atentar para a complexidade que um processo internacional exige. São análises que poderiam ser observadas por meio de um estudo apurado dos pré-requisitos essenciais da operação – os quais evitam possíveis complicações logísticas, inclusive financeiras.

Leia mais
Admissão temporária: 3 vantagens nos regimes aduaneiros especiais
Admissão temporária: 3 vantagens nos regimes aduaneiros especiais

Podemos listar 3 vantagens da Admissão Temporária: isenção ou redução de impostos; simplificação de importações específicas; e melhor aproveitamento dos bens. 

Leia mais
Como os dashboards ajudam na gestão das empresas?
Como os dashboards ajudam na gestão das empresas?

No cotidiano, os dashboards têm como objetivo principal apontar para as falhas dos processos, com a garantia de entregar informações fidedignas, por meio da análise em diversas situações, para que o acompanhamento dos procedimentos seja feito com sucesso e eficácia. 

Portanto, a visão gerencial fica mais clara e precisa, o que promove melhor transparência da comunicação e auxilia na tomada de decisões, com o apoio de um plano de ação estratégico e seguro. 

Leia mais
Moedas conversíveis: O que são, quais são e quanto valem?
Moedas conversíveis: O que são, quais são e quanto valem?

As moedas se classificam em conversíveis e não conversíveis.

As conversíveis também são chamadas de moedas fortes, por serem amplamente reconhecidas em função da estabilidade econômica das nações que a representam.

Tais moedas são disponibilizadas mundo afora em papel moeda, ou seja, cambiáveis.

As reservas cambiais servem de seguro para uma nação, pois existem para garantir que dívidas externas e empréstimos que foram tomados a nível global sejam honrados.

A América do Norte e a Europa dispõem de uma alta quantia reservada para este fim, logo, o Dólar americano e o Euro são moedas conversíveis. Isso quer dizer que tais moedas são aceitas nas negociações internacionais, mas além destas existem outras.

Leia mais
Inteligência artificial no comércio exterior: o que é e onde está presente?
Inteligência artificial no comércio exterior: o que é e onde está presente?

A inteligência artificial no comércio exterior beneficia processos em tratamento de dados, pagamentos internacionais e rastreamento de carga, eliminando a possibilidade de erro humano e monitorando cadeias de suprimentos.

Leia mais
Cadeia de Suprimentos 4PL: O que é e como funciona
Cadeia de Suprimentos 4PL: O que é e como funciona

Quando nos referimos a um provedor capaz de atender uma cadeia de suprimentos no nível 4PL, entendemos que uma série de etapas foram delegadas a ele, tais como: planejamento das melhores soluções de transporte; orientação e cuidados com documentação; acompanhamento dos processos em andamento;
ferramentas tecnológicas aplicadas à operação; e relacionamento comercial entre cliente final e fornecedor.

Leia mais
Certificado de origem: o que é e qual suas vantagens
Certificado de origem: o que é e qual suas vantagens

O Certificado de Origem é utilizado nas transações do comércio exterior com a finalidade de atestar a procedência da fabricação dos itens. Ao comprovar a origem de determinada mercadoria, exportador e importador se beneficiam de eventual tratamento tarifário preferencial oriundo de acordos bilaterais ou de compensação econômica. 

Leia mais
Tecnologia na movimentação de cargas internacionais: Como é aplicada?
Tecnologia na movimentação de cargas internacionais: Como é aplicada?

A movimentação de cargas internacionais é um conceito fundamental para a logística, pois se trata de um dos elementos essenciais no processo de entrada e saída de mercadorias no nosso país.

Em resumo, a movimentação de cargas internacional é a atividade realizada em portos, aeroportos e armazéns, com o objetivo de transportar bens e mercadorias para todo o mundo. Essa etapa envolve atividades de grande risco, razão pela qual existem diversos regulamentos que auxiliam a operação no âmbito do comércio exterior.

A tecnologia na movimentação de cargas internacionais garante o bom funcionamento das atividades operacionais e, além disso, minimiza os riscos de acidentes, danos e falhas.

Leia mais