Automação: solução para aumento da produtividade no gerenciamento dos processos de comércio exterior

Dentre as várias incertezas que os historiadores terão para contar no futuro sobre a época em que vivemos, existe uma verdade incontestável: a rapidez, seja […]

Automação: solução para aumento da produtividade no gerenciamento dos processos de comércio exterior

Dentre as várias incertezas que os historiadores terão para contar no futuro sobre a época em que vivemos, existe uma verdade incontestável: a rapidez, seja em nossas relações pessoais, seja no âmbito profissional ou ainda na comunicação. Essa velocidade também atinge o mercado de trabalho e as trocas comerciais, que são feitas com cada vez mais dinamismo. Tal fato demonstra a pesada importância da automação de processos dentro de empresas, a fim de diminuir possíveis erros que atrapalhariam todo o andamento das transações.

Quando se trata de comércio exterior, o processo de compra e venda se torna mais complicado. Isso é causado pelo fato de existirem diversas normas, regras e diretrizes a serem seguidas quanto no país de origem, tanto no país de destino da mercadoria. Alíquota de juros, impostos, órgãos de controle governamental, logística, tudo isso possui uma influência enorme na importação e exportação. Portanto, é de vital importância para empresas desse ramo, ter em suas mãos ferramentas para controlar melhor seus processos, como softwares para comércio exterior.

A automação de processos através de softwares para comércio exterior é capaz de aumentar o lucro de empresas tendo como base conceitos simples, mas que no dia-a-dia se mostram extremamente eficientes. Um desses conceitos é o de diminuição de custos e a produtividade que começa a fazer mais em menos tempo , outra característica fundamental para empreendedores de sucesso.

Além disso, o uso de softwares para comércio exterior permite uma completa visibilidade da empresa através da interface homem-máquina. Com a automação de processos os colaboradores e clientes saberão de forma clara e rápida a real situação da transação.

Quando não há um correto gerenciamento dos processos de exportação e importação, corre-se o risco de pagar multas e valores não previstos, seja por questões de prazo de armazenagem, transporte ou mesmo falta de documentos expedidos. Ao utilizar softwares para comércio exterior, o empresário se blinda de tais problemas, pois conta com o total controle de seus processos e com isso pode se antecipar a possíveis falhas durante a transação, modificando a logística a fim de não deixar o cliente na mão.

A automação de processos também oferece uma consistência de informações muito maior do que quando o processo é manual. Por exemplo: sem a automação, para saber se determinada carga ainda está no galpão de armazenagem seria necessário se comunicar diretamente com o responsável desse setor. Entretanto, quando a automação faz parte da rotina da empresa, qualquer colaborador pode consultar essa informação mais rapidamente através do software. Isso também garante que todo processo esteja em conformidade com as normas internas da companhia e com as diretrizes expedidas pela lei.

Todas essas características positivas da automação levam a um melhor gerenciamento dos processos de importação e exportação, pois conhecendo a fundo cada setor da empresa, os gestores podem tomar decisões com mais segurança, de forma mais dinâmica e assertiva, ideal para o mercado de comércio exterior atual.

A e.Mix está há mais de  anos no mercado de desenvolvimento de softwares para empresas de comércio exterior. Nossos serviços gerenciam anualmente milhões de operações de clientes das mais variadas atividades e portes, aumentando a produtividade, assertividade e reduzindo custos.

Saiba mais sobre nossos softwares

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?

      A maior participação no Comércio Intrazona do Mercosul é a do Brasil, com cerca de 40%, vindo em seguida a Argentina com 30%, o Paraguai com 11% e o Uruguai com 8%. No momento atual, as exportações cresceram cerca de 16%, mantendo a expansão do comércio internacional fomentado pelo aumento da venda do trigo, do centeio, do arroz e do milho, fazendo com que as commodities continuem sendo o carro-chefe nas exportações nacionais. E a maior parte dos produtos transportados entre os países do bloco fazem uso do transporte internacional rodoviário.

      Leia mais