A importância da implementação de sistemas

Após a contratação de um software para utilizar em uma empresa, um treinamento rápido ou a entrega de um simples manual de utilização parecia o […]

A importância da implementação de sistemas

Após a contratação de um software para utilizar em uma empresa, um treinamento rápido ou a entrega de um simples manual de utilização parecia o suficiente para evoluir com a plena utilização dele dentro da organização. Posteriormente, durante as tentativas de utilização, apareciam várias dúvidas que acabavam deixando os sistemas subutilizados ou literalmente “de lado” pelos departamentos.

Diante desse cenário, fica evidente a necessidade de mudanças nesse processo de venda e treinamento. Uma empresa especializada não só em sistemas, mas em analisar todo o cenário onde o software será implementado, com know-how para desenhar e sugerir um novo processo, focado em ampliar a produtividade e otimizar todos os procedimentos internos, além de assegurar que as informações cheguem de forma assertiva, rápida e simples para todos os stakeholders.

Conhecimento das melhores práticas em qualidade de processos são premissas para uma implementação de sucesso para sistemas.

Claro que não podemos desprezar a necessidade de treinamentos no produto, mas embasada no desenho do processo, treinando e certificando em diversos níveis os diferentes usuários, supervisores e gerentes, que irão atuar com os sistemas.

Se você ainda não teve a oportunidade de ter uma implementação de sucesso em sistemas como descrito acima, você precisa ter o sentimento agradável de que “agora deu certo”, além da tranquilidade de que o investimento realizado terá o retorno esperado. Por esse motivo, apresentamos ganhos por etapa, desenho do fluxo atual e futuro e acompanhamento para identificação de desvios. Entre em contato conosco e solicite uma demonstração!

Sobre a e.Mix

A e.Mix possui mais de anos de experiência para Comércio Exterior. Nossa missão é contribuir para o sucesso com sistemas inovadores, transformando vidas e fortalecendo as relações. Conheça mais sobre nossos serviços em nosso site!

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?
      Transporte Internacional Rodoviário para o Mercosul: quais as vantagens?

      A maior participação no Comércio Intrazona do Mercosul é a do Brasil, com cerca de 40%, vindo em seguida a Argentina com 30%, o Paraguai com 11% e o Uruguai com 8%. No momento atual, as exportações cresceram cerca de 16%, mantendo a expansão do comércio internacional fomentado pelo aumento da venda do trigo, do centeio, do arroz e do milho, fazendo com que as commodities continuem sendo o carro-chefe nas exportações nacionais. E a maior parte dos produtos transportados entre os países do bloco fazem uso do transporte internacional rodoviário.

      Leia mais