Definições dos Cookies

Lei Geral de Proteção de Dados

O que são cookie?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site. Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem as funcionalidades centrais, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Esses cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Cookies Primários

Alguns cookies serão colocados em seu dispositivo diretamente pelo nosso site - são conhecidos como cookies primários. Eles são essenciais para você navegar no site e usar seus recursos.

Temporários

Nós utilizamos cookies de sessão. Eles são temporários e expiram quando você fecha o navegador ou quando a sessão termina.

Finalidade

Estabelecer controle de idioma e segurança ao tempo da sessão.

Persistentes

Utilizamos também cookies persistentes que permanecem em seu disco rígido até que você os apague ou seu navegador o faça, dependendo da data de expiração do cookie. Todos os cookies persistentes têm uma data de expiração gravada em seu código, mas sua duração pode variar.

Finalidade

Coletam e armazenam a ciência sobre o uso de cookies no site.

Cookies de Terceiros

Outros cookies são colocados no seu dispositivo não pelo site que você está visitando, mas por terceiros, como, por exemplo, os sistemas analíticos.

Temporários

Nós utilizamos cookies de sessão. Eles são temporários e expiram quando você fecha o navegador ou quando a sessão termina.

Finalidade

Coletam informações sobre como você usa o site, como as páginas que você visitou e os links em que clicou. Nenhuma dessas informações pode ser usada para identificá-lo. Seu único objetivo é possibilitar análises e melhorar as funções do site.

Persistentes

Utilizamos também cookies persistentes que permanecem em seu disco rígido até que você os apague ou seu navegador o faça, dependendo da data de expiração do cookie. Todos os cookies persistentes têm uma data de expiração gravada em seu código, mas sua duração pode variar.

Finalidade

Coletam informações sobre como você usa o site, como as páginas que você visitou e os links em que clicou. Nenhuma dessas informações pode ser usada para identificá-lo. Seu único objetivo é possibilitar análises e melhorar as funções do site.

Você pode desabilitá-los alterando as configurações do seu navegador, mas saiba que isso pode afetar o funcionamento do site.

Chrome Firefox Microsoft Edge

Caso queira mais informações sobre os cookies de terceiros acesse:

Google Analytics Hotjar Facebook

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Definições dos cookies. Ao clicar em Eu concordo, você consente com a utilização de cookies.

Por que agregar um módulo de Comércio Exterior no meu ERP?

módulo de comércio exterior
Publicado em 20 de junho de 2022
Compartilhe:

Um departamento tão cheio de pressões, urgências e burocracias como o de Comércio Exterior certamente merece ajuda da tecnologia. A maioria das empresas, independentemente do tamanho, possui um ERP para gerenciar as informações e dados do seu dia a dia, sendo assim uma fonte de consulta robusta e confiável. Por outro lado, são poucos os sistemas nativos que englobam um módulo específico para o Comércio Exterior.

Visto que essa é uma realidade cada vez mais necessária nas empresas, vamos entender mais intimamente o que esse módulo agregado ao seu ERP pode trazer de benefícios.

O que é módulo de Comércio Exterior no ERP?

Os ERPs estão na vida de empresas de todos os portes. É um sistema de gestão empresarial que tem por significado Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Empresariais).

Há módulos voltados para cada setor: vendas, financeiro, recursos humanos, marketing, logística e, claro, o de Comércio Exterior.

Esses módulos permitem que as informações fiquem centralizadas em um único sistema ou faça integração com o ERP, dessa maneira integrando dados e otimizando a gestão da sua empresa.

No entanto, a maioria dos ERPs não possui um módulo de Comércio Exterior nativo. Logo, faz com que muito da demanda relacionada ao comércio internacional não seja atendida.

Sem esse módulo no ERP não há controle específico sobre Ordens de Compras Internacionais (POs), Declarações de Importação e Exportação, Licenças e demais atividades demandadas no Comércio Exterior.

Um módulo dedicado ao Comércio Exterior será voltado para o acompanhamento completo dos seus processos, seja de importação ou exportação. Portanto, permite recuperar automaticamente dados e documentos, alerta de desvios, além de automatizar inserções de dados que refletirão no aumento da produtividade, assertividade e redução de custos.

Quais as principais áreas do módulo de Comércio Exterior no ERP?

Quando se resolve implementar um módulo de Comércio Exterior no ERP, a expectativa é cobrir todas as áreas e etapas desse departamento.

Por isso, uma das grandes expectativas é a integração com o Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior) e o Mantra (Sistema Integrado da Gerência do Manifesto, do Trânsito e do Armazenamento) para cadastros automáticos de um grande percentual de dados do Conhecimento de Embarque nesses sistemas.

A área operacional não fica de fora, contando com:

• cadastros e validações de Pedidos de Compra;
• Fatura Comercial;
• Configurações Tributárias;
• NVE (Nomenclatura de Valor Aduaneiro e Estatísticas).

O financeiro é representado por meio das solicitações e previsões de numerário, solicitações de pagamento, Nota Fiscal de Entrada da Declaração de Importação (DI), Nota Fiscal de Saída para Exportação com integração na DU-E (Declaração Única de Exportação), composição do custo da mercadoria, bem como fechamento dos processos e prestação de contas.

Além disso, há o monitoramento dos documentos comuns ao Comércio Exterior: Licenças (como Licença de Importação – LI), Declarações (DI, DU-E etc.) e certificados.

Compreende também outras informações como as cotações de frete internacional, seguros, controles de demurrage e cadastros de processos.

Quem deve usar o módulo de Comércio Exterior no ERP?

Todas as empresas do segmento de Comércio Exterior ou que tenham certo nível de internacionalização.

É altamente indicado para as Trading Companies, Despachantes Aduaneiros, Agentes de Cargas, Importadores e Exportadores (de maneira direta ou indireta).

Assim como toda empresa que tem volume de processos que precisam de acompanhamento deve saber que a quantidade de erros por inserções e conferências manuais é potencializada com um sistema pouco ou nada automatizado.

Quais as vantagens de agregar um módulo de Comércio Exterior no ERP?

Ter um ERP é fundamental para as empresas de todos os portes. Agregar um módulo de Comércio Exterior no seu ERP significa dar a devida atenção a um departamento sensível, burocrático e altamente estratégico.

Somado a isso temos o ganho na qualidade do trabalho que o departamento realizará e a prevenção em processos, uma vez que muitos precisam ser monitorados de perto e geralmente são feitos de maneira completamente manual passível de erros.

Leitura Automática de Documentos

Cada dia é mais importante o acesso à informação de maneira rápida e eficaz. Documentos físicos e sem integração são difíceis de garantir a fiabilidade.

Quanto menos intervenção humana e necessidade de alimentar o mesmo dado em lugares diferentes, maior a agilidade na recuperação de informações e confiabilidade na qualidade destas.

Integração e Consultas automáticas no Siscomex e Mantra

Permitem integração do conhecimento em tempo real das informações sobre movimentação, armazenagem, distribuição e toda logística internacional.

Portanto será possível recuperar extratos de DIs, consultar parametrizações, consultar status de LIs, dos Órgãos Anuentes, Consulta de Status e Canal da DU-E etc.

Assim como no Mantra, há possibilidade de informar MAWB (Master Air Waybill) e HAWB (House Air Waybill) e definir quais avisos deseja receber. Geralmente os módulos de Comércio Exterior integrados ao ERP realizam várias consultas por dia de uma maneira totalmente automatizada.

Acompanhamentos Automatizados

Permite controle de venda, emissão de NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), integração com registro da DU-E, liberação da carga para embarque, avisos automáticos para produção, logística, financeiro, tudo de maneira automatizada.

Indicadores de Performance

A geração de KPIs (Key Performance Indicators/Indicadores-Chave de Desempenho) é facilitada, já que se cria um banco de dados robusto para relatórios que ajudam na avaliação e tomadas de decisão estratégicas e operacionais.

Os KPIs são métricas importantes para analisar e nortear as atividades de uma determinada área da empresa. Com o propósito de melhorar o desempenho no Comércio Exterior, os indicadores que podem ser levantados e monitorados serão peça fundamental de tomada de decisão.

Redução de Gargalos Operacionais

Tanto as operações de importação quanto de exportação são cheias de gargalos operacionais. Um módulo de Comércio Exterior para o seu ERP pode ajudar a apontar com assertividade aqueles que você não teria conseguido mapear de maneira manual.

Por meio de ajustes nas rotinas e procedimentos pode-se automatizá-los tanto quanto possível, de maneira a minimizar a incidência de riscos manuais.

Controle de pendências

Muitos são os produtos que precisam de Licenças Especiais, mesmo que por lotes, conforme o novo processo de importação e a DUIMP (Declaração Única de Importação).

Seja como Licença de Importação ou de órgãos anuentes (como Anvisa, MAPA, IBAMA, Exército etc.), um controle feito meramente por planilhas, dependendo da quantidade de processos em simultaneidade ou por período, pode estar sujeito a graves erros por esquecimentos e atrasos, gerando um aumento sensível de custo nos processos.

Alguns módulos de Comércio Exterior para ERP também permitem acompanhamentos de Regimes Aduaneiros Especiais e seus Atos Concessórios.

Conclusão

São várias as vantagens de se agregar um módulo de Comércio Exterior ao ERP. A transparência e integração de todos os dados vão assegurar que os profissionais operacionais trabalhem de maneira mais dinâmica, assertiva e confiável.

É economia, diminuição de custos gerais e prevenção de multas, inclusive.

Aos gestores, a extração de dados e o acompanhamento de métricas operacionais e estratégicas permitem maior clareza e suporte nas decisões.

Antes de qualquer tomada de decisão, conheça os módulos desenvolvidos pela EMIX e saiba que há soluções adequadas para suas necessidades e tipo de negócio.

Compartilhe:

Sugira um tema para publicarmos no blog

Para enviar uma sugestão, faça login com seu Linkedin.
pagamentos internacionais
Pagamentos Internacionais: Quais são os principais tipos?
Leia mais
drawback
Drawback: o que é e quais os benefícios do Regime Aduaneiro Especial?
Leia mais
DUIMP
Registro da DUIMP: Todo o passo a passo para registrar
Leia mais
Armazenagem na Importação: quais os principais
Leia mais
arrow-left

Precisa de uma solução personalizada?
Preencha seus dados para retornarmos seu contato.








    São Paulo • +55 11 2122 0219
    Santos • +55 13 4062 9577
    Campinas • +55 19 4062 8962
    Rio de Janeiro • +55 21 3005 2073
    Curitiba • +55 41 2626 1437
    Porto Alegre • +55 51 2626 4231
    logo-footer
    logo 23 anos
    Rua Barão de Jaguara, 707, 3º Andar, Centro - Campinas/SP
    Deus seja louvado - Valores Virtuosos e.Mix
    Propósito: Contribuir para o sucesso com soluções inovadoras, transformando vidas e fortalecendo as relações.
    Valores: Amor, Comprometimento, Ética, Excelência, Inovação, Respeito.
    1997-2022 | e.Mix - Todos os direitos reservados | Política de Privacidade
    Elleven