Capacidade de contêiner: quanto de carga cabe em um?

Os contêineres são o principal recipiente para o transporte de cargas nos processos do comércio exterior. Assim sendo, são equipamentos adaptados para serem utilizados em diversos modais de transporte.

Vale ressaltar que no modal marítimo, o contêiner não é considerado um tipo de embalagem, mas sim como parte da embarcação do navio.

O início da utilização dos contêineres nas movimentações deu-se quando os comerciantes começaram a encontrar sérios problemas no armazenamento das mercadorias. Isso acontecia porque em cada viagem ocorriam avarias, deteorização e até perda das mercadorias, gerando prejuízos constantes.

Capacidade de contêiner: quanto de carga cabe em um?

Quanto de carga cabe em um contêiner?

Neste artigo iremos abordar a capacidade de carga nos mais variados tipos de contêiner utilizados no transporte de mercadorias do comércio exterior por meio do modal marítimo.

Falaremos sobre os tipos mais usuais nas operações logísticas, com as suas características específicas, visto que o equipamento possui as dimensões essenciais para a movimentação das mercadorias com maior segurança e organização.

Em primeiro lugar, podemos afirmar que o contêiner se tornou um meio de armazenamento com padrões mundiais, o qual acondiciona diversos tipos de produtos, em grandes quantidades e com suas especificidades únicas. Além disso, pode possuir dispositivos de segurança, previstos na legislação brasileira e dos demais países. Acompanhe a leitura e conheça mais sobre este equipamento.

Qual é a capacidade de um contêiner?

Os contêineres são o principal recipiente para o transporte de cargas nos processos do comércio exterior. Assim sendo, são equipamentos adaptados para serem utilizados em diversos modais de transporte.

Vale ressaltar que no modal marítimo, o contêiner não é considerado um tipo de embalagem, mas sim como parte da embarcação do navio.

O início da utilização dos contêineres nas movimentações deu-se quando os comerciantes começaram a encontrar sérios problemas no armazenamento das mercadorias. Isso acontecia porque em cada viagem ocorriam avarias, deteorização e até perda das mercadorias, gerando prejuízos constantes.

Malcolm Mecham compreendeu a lentidão no processo de movimentação da mercadoria entre os portos de Nova York e Nova Jersey, e então criou o contêiner como um recipiente de grandes dimensões, que fosse capaz de conter toda a quantidade de itens a serem transportados. Assim, depois de variados testes realizados, Malcom conseguiu chegar a um aperfeiçoamento do tamanho contêiner em 33 pés.

Portanto, nos dias de hoje, podemos contar com dois tipos diferentes de contêiner, tanto em suas capacidades quanto em seus tamanhos. Em outras palavras, temos os contêineres de 20 pés e os de 40 pés, com a principal diferença apenas no comprimento interno de ambos, com 5,9 metros e com 12 metros, respectivamente.

Entenda o cálculo da cubagem de um contêiner marítimo

A cubagem está presente no cotidiano da logística internacional, tendo grande importância para o cálculo de frete marítimo. A cubagem contém informações relevantes, que irão ajudar no carregamento dos navios, bem como na verificação da capacidade de contêiner.

Quando o termo cubagem é mencionado entre embarcadores e transportadoras, estes agentes estão se referindo à cubagem da carga e ao efeito na quantidade de mercadoria que será movimentada. Assim sendo, a cubagem pode ser definida como a relação estabelecida entre o peso da carga e o espaço que será ocupado dentro do contêiner. A partir disso, efetua-se o cálculo por meio do fator de cubagem.

Nesse sentido, o fator de cubagem será sempre um número fixo, definido de acordo com o ideal para a carga e conforme o modal de transporte utilizado. Este número equivale a 1m³ dentro do contêiner que será usado para condicionar a carga. No caso do modal marítimo, o fator de cubagem é 1m³ = 1.000 kg.

Tipos de contêiner

A capacidade de contêiner existente dentre os modelos utilizados no modal marítimo é bem diversificada. A seguir, vamos comentar sobre os seguintes tipos:

  • Dry Box 20’;
  • Dry Box 40’;
  • High Cube 40’;
  • Graneleiro Dry 20’;
  • Tanque;
  • Ventilado;
  • Refrigerado;
  • Open Top 20’ e 40’.

Contêiner Dry Box 20’

Esse modelo de contêiner de 20 pés é muito utilizado no transporte de carga seca. Serve, portanto, para transportar produtos industrializados e não perecíveis, com muita utilidade na movimentação de utensílios, caixas e pallets.

Contêiner Dry Box 40’

Neste outro tamanho do mesmo modelo de contêiner, a diferença é que este é maior do que o anterior, com capacidade de transporte de maiores quantidades de produtos, como por exemplo, cargas secas.

Contêiner High Cube 40’

Este outro possui o seu espaço interno e externo maiores, o que o torna muito apropriado para o transporte de grandes quantidade ou ainda, em carregamentos de projetos que sejam customizados para clientes específicos.

Contêiner Graneleiro Dry 20’

Neste contêiner, a sua parte interna é revestida para o transporte ideal de cargas, como grãos (café, milho ou sementes em geral).

Contêiner Flat Rack 20’ e 40’

Esses dois modelos são bem utilizados no transporte de cargas que possam exceder em suas dimensões, como o tamanho e o peso. Nenhum dos dois possui teto nem laterais. O objetivo é facilitar o manuseio da carga no transporte de máquinas agrícolas ou da construção civil.

Contêiner Tanque

É utilizado no transporte dos produtos perigosos, como por exemplo, os químicos, corrosivos ou ácidos, mantendo um bom revestimento interno.

Contêiner Ventilado

É mais utilizado na movimentação de cargas vivas, como os animais, pois possui entrada e saída de ar por toda a sua estrutura. Pode transportar também café, cacau, manufaturas e grãos em geral.

Contêiner Refrigerado

Este modelo é exclusivo para a movimentação de cargas frias ou congeladas, que necessitam de temperaturas muito baixas. É o caso de itens alimentícios, como as carnes, peixes e frutas.

Contêiner Open Top 20’ e 40’

Este tipo de equipamento tem a sua parte superior aberta para transportar mercadorias que necessitem ser movimentadas pela parte de cima. O contêiner de 20 pés tem a sua capacidade máxima de 27.020 kg, enquanto a unidade de 40 pés carrega até 30.820 kg. Ambas têm a capacidade interna de 65,6 m³.

Localize o seu contêiner com o FollowNet One 

O FollowNet One da e.Mix é um software do tamanho da sua empresa. Ele irá garantir que você saiba tudo o que acontece com a sua carga em tempo real.

A e.Mix ajudará com o controle completo das etapas de seus processos empresariais, por meio de dashboards que trazem visibilidade para os seus departamentos, clientes internos e externos. Dessa forma, você poderá se atualizar sobre os status dos processos mais facilmente.

A parceria da e.Mix pode contribuir com a automação de suas tarefas. Então, a sua empresa terá um ganho de produtividade e melhoria de processos, por meio do uso de softwares muito flexíveis, que transformarão por completo a sua forma de trabalhar.

Além disso, você poderá contar ainda com o auxílio de um time dedicado que fará a análise do seu processo de trabalho, propondo melhorias, na intenção de alcançar os resultados desejados.

Não tenha mais tarefas manuais e repetitivas para que as suas melhorias nos processos sejam assertivas, otimizando o tempo dedicado ao core business empresarial com maior empenho de todos os envolvidos.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

      Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as […]

      Leia mais
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais