INCOTERM FOB: conheça melhor esse Termo Internacional de Comércio

Este texto faz parte da série com os principais Termos Internacionais de Comércio utilizados no Brasil atualmente, que começou com o artigo no qual explicamos […]

INCOTERM FOB: conheça melhor esse Termo Internacional de Comércio

Este texto faz parte da série com os principais Termos Internacionais de Comércio utilizados no Brasil atualmente, que começou com o artigo no qual explicamos o que são os INCOTERMS 2020. Hoje falaremos sobre o INCOTERM FOB.

A negociação e a determinação do INCOTERM deve ser realizada em comum acordo entre importador e exportador. Ou seja, ambos precisam concordar com os termos.

É normal que os importadores acabem não dando a devida importância para esta parte da negociação. Consequentemente, isso pode gerar erros e custos extras no processo.

Então, para evitar contratempos e prejuízos, nada melhor do que conhecer a fundo o que cada termo determina.

Por isso, a seguir você irá encontrar informações sobre o que é o INCOTERM FOB, quais as obrigações do vendedor e do comprador, além das vantagens e desvantagens em utilizá-lo.

INCOTERM FOB: o que é?

Os INCOTERMs são os Termos Internacionais de Comércio que determinam as obrigações e direitos em relação ao pagamento de frete e seguro internacionais. Também definem outros custos e responsabilidades envolvidos em uma operação de comércio exterior.

Atualmente, na versão 2020, há um total de 11 diferentes siglas que determinam as responsabilidades entre exportador e importador no processo de compra e venda de mercadorias no mercado internacional.

Dentre as 11 siglas utilizadas, uma das mais comuns é o INCOTERM FOB. Esta é a sigla para a expressão em inglês Free on Board.

INCOTERM FOB: quais as responsabilidades?

Ao optar por esse termo, fica estabelecido que o vendedor é responsável pelo pagamento de todos os custos até a entrega da mercadoria no porto.

Isso quer dizer que desde o momento que o produto deixa sua fábrica até que a carga esteja a bordo do navio, ele deverá pagar os custos e será responsável pelos procedimentos necessários para tanto.

Um termo deve ser destacado aqui: navio. Esse INCOTERM tem seu uso restrito em transportes de carga que ocorram por meio do modal marítimo ou fluvial.

De modo que o FOB não pode ser utilizado no modal aéreo, porque, pela própria definição e natureza do INCOTERM, destina-se exclusivamente ao transporte por águas.

Esses são detalhes importantes a serem ressaltados, pois o uso do INCOTERM em um modal diferente do permitido pode trazer problemas ao importador.

A seguir, você poderá encontrar uma relação mais detalhada de quais as responsabilidades de cada uma das partes ao optar por esse INCOTERM.

Por parte do comprador

Uma vez definido esse termo na negociação internacional, quer dizer que o comprador é responsável pelo pagamento e contratação do frete e seguro internacionais, ou seja, tão somente a partir do momento que a carga transpasse a amurada do navio.

Além disso, será dele a responsabilidade pelo pagamento, contratação ou realização de todos os procedimentos referentes à liberação alfandegária e aos custos portuários no destino, transportes internos ou quaisquer outros que possam existir a partir do momento que a carga esteja no navio.

Por parte do vendedor

Ao vendedor cabe o pagamento e a contratação de todos os custos de frete e do seguro até o navio.

Isso inclui as embalagens, além dos custos e procedimentos referentes ao desembaraço alfandegário na origem.

INCOTERM FOB: quais as vantagens e desvantagens

Independentemente de qual termo for escolhido em uma negociação internacional, todos envolvem vantagens e desvantagens para os envolvidos e isso deve ser pesado pelo importador no momento da negociação.

Veremos abaixo quais as principais vantagens e desvantagens de utilizar o INCOTERM FOB em uma operação.

Vantagens

Para esse INCOTERM, podemos citar como vantagens uma redução no custo do transporte, visto que não será necessário que o comprador seja responsável por organizar a coleta da mercadoria na fábrica do fornecedor.

Aqui vale ressaltar o fato de que pode ocorrer uma variação no preço unitário do produto para o INCOTERM FOB, por parte do exportador.

Como o responsável pelo processo de desembaraço na origem será o vendedor, há a vantagem, para o comprador, de não precisar lidar com essa burocracia adicional.

Uma vez que cada país tem suas leis e determinações para que uma carga seja enviada, é mais fácil para o vendedor efetuar esses procedimentos.

Se o vendedor já tiver experiência em negociações internacionais, ele já conhecerá os procedimentos da aduana local e quais documentos e trâmites são necessários para liberar a carga para embarque de forma correta, o que evita possíveis atrasos.

Desvantagens

O mesmo fato que pode ser uma vantagem pode ser considerado uma desvantagem, dependendo da situação.

Como o responsável pelo pagamento e organização do frete até o navio será o vendedor, o comprador vai acabar perdendo um pouco do controle com relação às datas de chegada e de liberação aduaneira da carga.

Outra desvantagem é que o INCOTERM FOB não pode ser utilizado em todos os modais de transporte. Isso torna a questão de tempo ainda mais crítica para o comprador. Desse modo, ele precisa considerar em seu planejamento o tempo de transporte do modal marítimo ou fluvial.

E já que os custos de uma importação por via aérea são diferentes dos que envolvem uma importação marítima, isso também deve estar presente no planejamento financeiro desse processo de importação.

Tenha tempo para o que realmente importa com a e.Mix

Em uma importação, estar atento ao INCOTERM negociado entre vendedor e comprador é de extrema importância, pois irá influenciar em todo o seu planejamento.

Por isso, ao optar pelo INCOTERM FOB, o importador precisa estar ciente dos custos sobre os quais será responsável. Além disso, deve incluir em seu planejamento os custos e o tempo necessários para que o embarque ocorra, a fim de respeitar as determinações do INCOTERM.

Afinal, planejamento, organização e tempo são determinantes para reduzir custos e diminuir eventuais atrasos ou despesas extras desnecessárias. Pensando nisso, para auxiliar o profissional de comércio exterior, a e.Mix oferece diversos sistemas que permitem que o importador tenha ao seu lado a tecnologia que pode tornar seus processos de importação mais confiáveis, ágeis e assertivos.

Uma dessas soluções é o SiscomexNet, que automatiza as tarefas de consulta do Siscomex Importação, Exportação e Siscarga, possibilitando que avisos, notificações e consultas sejam feitos de forma automática.

Acesse o nosso site e conheça essa e outras soluções que e.Mix tem para você. Descubra como a tecnologia pode lhe auxiliar no planejamento e na redução de custos e prazos das suas importações.

Veja também
Sua empresa está realmente adaptada ao novo Catálogo de Produtos?
Sua empresa está realmente adaptada ao novo Catálogo de Produtos?

Se a sua empresa ainda não está adaptada a mudança do novo Catálogo de Produtos, você corre o risco de enfrentar complicações regulatórias, atrasos e custos adicionais.

A nova exigência do Catálogo de Produtos visa a eficiência e a conformidade das operações de importação. Ao integrar este módulo ao Portal Único Siscomex, o governo busca simplificar os processos comerciais e aumentar a transparência das operações. Isso impacta diretamente na maneira como as empresas interagem com os órgãos de controle e gestão aduaneira.

Se sua empresa não se adaptar rapidamente, poderá enfrentar desafios significativos, como multas, atrasos na liberação de mercadorias e um aumento nos custos operacionais devido à necessidade de retrabalho. Agora é o momento de agir e garantir que sua empresa esteja pronta para essa transformação, evitando complicações futuras e se posicionando como líder no mercado de comércio exterior.

Leia mais
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras
Gestão de relacionamento com fornecedores: estratégias para construir parcerias duradouras

O sucesso de uma empresa depende da qualidade e da eficiência de suas relações com fornecedores. A gestão de relacionamento com fornecedores não é apenas sobre negociar contratos; é também sobre construir parcerias estratégicas que impulsionam o crescimento mútuo e a sustentabilidade a longo prazo. Para qualquer empresa, desenvolver um sistema robusto para gerenciar essas relações é crucial para manter a competitividade e garantir a qualidade dos produtos importados.

Neste artigo, exploraremos estratégias fundamentais para fortalecer o relacionamento com fornecedores. Vamos discutir como a adoção de uma abordagem proativa pode transformar a gestão de fornecedores em um diferencial competitivo para sua empresa no mercado global.

Leia mais
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as leis e regulamentos locais e internacionais. Ser pego despreparado durante uma auditoria aduaneira pode resultar em penalidades significativas, atrasos nas operações e danos à reputação da empresa. Portanto, estar bem preparado não é apenas uma medida de precaução; é uma estratégia crucial para manter a eficiência e a integridade dos negócios.

Este artigo detalha como as empresas podem se antecipar, se preparando para enfrentar auditorias aduaneiras com confiança. Desde compreender o que esperar em uma auditoria até implementar sistemas robustos de documentação e treinamento de equipe, exploraremos as melhores práticas que ajudam a garantir que sua empresa esteja sempre pronta para demonstrar sua conformidade. Ao adotar uma abordagem proativa ao manter dados e documentos organizados, as empresas podem transformar auditorias aduaneiras de potenciais ameaças em oportunidades para reafirmar seu compromisso com a excelência operacional.

Leia mais