Implementei o meu ERP e agora?

Após a implementação de um ERP conceituado e depois de um grande tempo para as customizações, grande parte das demandas da empresa são atendidas, então, […]

Implementei o meu ERP e agora?

Após a implementação de um ERP conceituado e depois de um grande tempo para as customizações, grande parte das demandas da empresa são atendidas, então, surge a necessidade de um módulo de Comex para um controle específico das POs, faturas, notas fiscais, Licenças e Declarações de Importação e Exportação, pois o ERP não consegue realizar essas tarefas.

Sendo assim, após a implementação de um ERP, temos uma nova rodada para definições, requisições internas, testes, validação de fornecedores e, enfim, a contratação do tão esperado módulo de Comex.

Novas rodadas de customização e implementação são necessárias e, após todo esse trabalho, ainda ficam áreas escuras na visibilidade da logística, falta ou dificuldade de geração de dados estatísticos, controle e guarda de documentos vinculados ao processo, ainda sendo necessário um controle por e-mail ou gravação dos arquivos em pastas na rede. São simples controles que podem ser realizados por planilhas eletrônicas, mas você se pergunta porque precisamos de controles paralelos se temos um ERP e um módulo de Comex, certo? 

Pois bem, aí vai a resposta: esses ERP podem não ser flexíveis, não possuem configuração para atender uma simples necessidade de geração de gráficos personalizados fornecendo facilmente dados estatísticos como a quantidade de embarques que ainda não chegaram ao destino, valor de impostos, frete e taxas pagos no último ano. Desta forma, torna-se difícil ter visibilidade completa de todas as etapas da importação ou exportação sem a necessidade de depender de terceiros para obter essas informações.

A falta de integração entre ERP também é um ponto importante nessa questão, trazendo um problema comum a muitas empresas, que é a existência de silos de dados.

Pense em quanto tempo é gasto da operação de suprir essas lacunas dos seus sistemas com operações manuais. Você precisa de um sistema voltado para gestão e acompanhamento completo dos seus processos, permitindo integração com o seu ERP e módulo de Comex, recuperando automaticamente dados e documentos oficiais da Receita Federal, que lhe alerte de desvios e tenha BI e Control Tower para dar mais visibilidade a todos os stakeholders. Tudo em um único lugar!

Sobre a e.Mix

A e.Mix está há mais de anos no mercado de desenvolvimento de softwares facilmente integráveis ao ERP escolhido por empresas de comércio exterior, agentes internacionais de cargas, construtoras, empresas de tecnologia, terminais alfandegários, telecomunicações, entre outros.
Nossos softwares gerenciam anualmente milhões de operações de clientes das mais variadas atividades e portes, aumentando a produtividade, assertividade e reduzindo custos.
Saiba mais sobre nossos softwares.

Cadastre-se para receber todos os artigos por e-mail em primeira mão

    Sugira um tema para publicarmos no blog

      Veja também
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras
      Como preparar sua empresa para auditorias aduaneiras

      Auditorias aduaneiras são uma realidade inevitável para empresas envolvidas em atividades de importação e exportação. Estas inspeções são essenciais para garantir a conformidade com as […]

      Leia mais
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?
      Entreposto aduaneiro: O que é e como funciona e qual sua vigência?

      De acordo com o Art. 404 do Regulamento Aduaneiro, o entreposto aduaneiro é definido como um regime especial que pode ser usado tanto na importação como na exportação. Ele serve para que as empresas possam armazenar suas mercadorias realizando a liberação junto à RFB com um prazo maior do que o habitual ou até efetuar a retirada das mercadorias de forma parcial. 

      Dessa maneira, o entreposto possibilita a suspensão dos impostos até que todas as etapas sejam finalizadas, no caso da importação e da exportação. Dependendo de cada caso, algumas das vantagens destes regimes estão na possibilidade de as empresas aprimorarem seus planejamentos logísticos e reduzirem os custos das operações. 

      Leia mais
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?
      Purchase Order: o que é e qual seu papel na importação?

      Basicamente, a purchase order na importação é o documento que inicia a formalização do processo de compra de um produto importado. É a autorização da compra ou a confirmação da encomenda pelo comprador. 

      O pedido de compra contém todas as informações pertinentes ao produto ou serviço que será entregue, e estabelece a relação comercial a partir da aceitação do fornecedor. 

      Leia mais